Castanha do Para no combate contra o Hipotireoidismo

26 de maio de 2016

Castanha do Para no combate contra o Hipotireoidismo.

Veja abaixo um resumo da reportagem que passou neste dia 20/05/2016 no Globo Reporter sobre a ajuda da Castanha do Para no combate contra o Hipotireoidismo, que é a redução na produção dos hormônios da Tireoide.

03 Castanha do Pará site 03 800x800

Normalmente o hipotireoidismo aparece com um volume na região do pescoço, uma papeira ou também chamado como bócio.

A Tireoide é uma glândula localizada na região do pescoço logo abaixo da cartilagem da laringe. Ela libera 02 hormônios o T3 e o T4 que atuam em todos os sistemas do nosso organismo, inclusive na função de órgãos importantes como o coração, cérebro, fígado e rins.

O hipotireoidismo acontece quando a produção dos hormônios é baixa, trazendo como sintomas entre outros a depressão, desaceleração dos batimentos cardíacos, cansaço, prisão de ventre, menstruação irregular e ganho de peso.

O tratamento usual para o hipotireoidismo é a reposição do hormônio T4 até atingir os níveis corretos através da levotiroxina sódica que substitui o hormônio T4 também conhecido como tiroxina, produzido pela tireoide.

Porém foi verificado pelo doutor, o endocrinologista do Hospital das Clínicas Cley Rocha que muitos pacientes poderiam ser beneficiados se fosse incluído no tratamento a Castanha do Pará ou a Castanha do Brasil, pois a Castanha do pará ou Castanha do Brasil é rica em selênio, uma substancia antioxidante com o poder de reduzir a inflação na tireoide potencializando a ação dos hormônios repostos.

A Castanha do Pará ou a Castanha do Brasil entra como coadjuvante ao tratamento ajudando a estacionar a doença ou até podendo regredir em alguns pacientes recém diagnosticados, com pouco tempo de doença.

O selênio também é encontrado em outros alimentos como na carne, no feijão, e nos frutos do mar, mas no Brasil nenhum é melhor do que a Castanha do Pará ou Castanha do Brasil.

Em 01 amêndoa da Castanha do Pará ou Castanha do Brasil, a gente tem em média a quantidade de 200 microgramas de selênio por castanha.

É indicado pelo doutor Cley Rocha a utilização de 02 Castanhas do Para diariamente para ter um pouco de excesso de selênio e melhor funcionamento como antioxidante.

A Castanha do Pará ou Castanha do Brasil, além do Selênio possui também os ácidos graxos essenciais que funcionam como antioxidantes.

Nutricionistas indicam comer a Castanha do Pará sempre uns 15 minutos antes da refeição pois ela dá uma sensação de saciedade fazendo com que a pessoa coma menos durante a refeição.

Caso tenha interesse em conhecer todas as opções disponíveis de Castanha do Pará de nosso site acesse: Castanha do Pará – Dona Castanha

Para assistir a reportagem na integra acesse o link: http://g1.globo.com/globo-reporter/noticia/2016/05/castanha-do-para-traz-beneficios-para-saude-da-tireoide-diz-medico-de-sp.html

Faça um comentário

Deixe seu comentário abaixo, utilizando o facebook